Uma coisa é fato: o mercado imobiliário pós-pandemia não voltará a ser o mesmo. Porém, ainda é cedo para bater o martelo e dizer com certeza como a economia mundial e a brasileira irão se comportar. No entanto, podemos apontar alguns cenários possíveis. E, justamente por isso, temos dicas importantes para o setor imobiliário depois da crise.

Até então, vamos usar como base dois dados que podem nos ser importantes. O primeiro deles é o PIB (Produto Interno Bruto) da construção civil. No ano passado, ele havia crescido 1,6% em relação ao ano anterior, rompendo cinco anos de queda. Em contrapartida, as vendas de imóveis diminuíram 1,2% no primeiro trimestre de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Esses dois dados, somados à diminuição da taxa básica de juros (Selic), que caiu para 2% ao ano, pode nos sugerir um cenário possível. O setor pode voltar a aquecer devido a um impulsionamento ao crédito diante de juros mais baixos. Seria uma tentativa de retomar a recuperação observada antes da crise do novo coronavírus (COVID-19), com a alta do PIB.

Outra perspectiva que aponta nessa direção, é uma nova maneira com que as pessoas passaram a se relacionar com seus lares. Agora, há necessidade de espaços para home office, pets, crianças, varandas, etc. Nesse sentido, a procura por imóveis, tanto venda como locação, pode ocorrer. Tendo esse cenário em mente, vamos às principais dicas para o setor imobiliário depois da crise.

Ajuste-se à nova realidade do setor imobiliário

Imobiliárias, corretores de imóveis, incorporadoras e todos os profissionais do setor vão precisar estar atentos aos novos tempos. A pandemia apenas escancarou algumas necessidades que já vinham dando as caras anteriormente. Diante de um cenário cada vez mais tecnológico, interativo e ágil, o domínio dessas ferramentas é imprescindível.

Alugar, vender e comprar imóveis são tarefas que passam por diversas áreas. O contato pessoal continua sendo importante, mas é preciso investir em inovação tecnológica para imobiliarias. Ter um site rápido, fácil de usar e com um sistema de buscas eficiente é fundamental. É possível complementá-lo com outras estratégias que envolvem o ranqueamento em mecanismos de buscas e a experiência de usuário. Tudo para promover soluções práticas tanto para quem quer colocar um imóvel para alugar, passando por quem deseja alugar e quem quer vender um imóvel.

As pessoas compreenderam que é possível realizar uma série de tarefas por meios digitais. Assim, as negociações e parte do processo de locação deverá migrar para o ambiente online. É necessário, portanto, aprimorar o alcance na web, marcar presença com estratégia nas redes sociais e capacitar sua equipe para o atendimento remoto eficiente.

Uma nova relação entre pessoas e imóveis

Outro quesito importante é pensar em quais são as novas necessidades dos clientes em um ambiente pós-pandemia. Já sabemos que o mundo digital está mais “povoado”, mas também estará o ambiente doméstico. Não se pode esquecer disso. Temos visto que muitas empresas entenderam que o home office, por exemplo, talvez seja a melhor maneira de tocar seus negócios.

Algumas ainda estão se adaptando, mas o fato é que depois da pandemia, provavelmente, o trabalho remoto vai ser a realidade de muito mais pessoas. Isso envolve adaptações no espaço doméstico, pois agora vai ser preciso uma área dedicada ao trabalho em casa. O escritório passará a ser o novo integrante das residências.

Junto a essa nova demanda, talvez seja preciso pensar também em ambientes mais abertos, mais receptíveis a crianças e animais. Espaços compartilhados em condomínios têm sido observados como tendência, inclusive. Alguns lançamentos recentes contam com espaços colaborativos como coworking, academias de ginástica e até pet shop, por exemplo.

Uma vez que as pessoas poderão passar mais tempo dentro de casa, os imóveis precisarão responder à altura. Nesse sentido, as imobiliárias são os principais caminhos na resolução de problemas.

Setor imobiliário deve investir em marketing digital

O marketing digital é a melhor ferramenta para imobiliárias que estão em processo de modernização de seus serviços. A busca profissional, nesse sentido, é fundamental, pois traz toda uma carga de inovação. Muitos negócios estão presentes na internet, mas não estão fazendo direito. Não basta ter páginas e perfis nas redes sociais, é preciso produzir conteúdo com estratégia e planejamento a longo prazo.

O processo de construção de imagem e de marca no ambiente virtual é a principal função do marketing digital. Isso atrelado ao intuito de vender e alugar imóveis, claro. Esse serviço vai pensar em uma série de práticas e ações para promover seus serviços e sua marca dentro das plataformas digitais. Dentre as inúmeras estratégias estão o marketing de conteúdo, técnicas de SEO, mídia paga, e-mail marketing e análise de métricas.

O primeiro passo do marketing digital para imobiliárias é avaliar como anda a sua imobiliária no mundo virtual. Faz-se um diagnóstico disso, levando em consideração o seu alcance, engajamento, o quanto sua presença tem convertido em vendas e locações. Na sequência, um planejamento estratégico é elaborado com base no seu público ideal e nessa avaliação inicial. Depois entra a produção de conteúdo e as ações virtuais. Sendo que sempre haverá a avaliação de resultados e, se necessário, novos planos de ação.

Capacite o seu time

É obrigação dos donos de imobiliárias contratar funcionários capacitados e promover treinamento profissional constante. Essa é uma maneira de manter a equipe sempre atualizada às novas demandas do setor imobiliário. Em momentos de crise, principalmente, é fundamental que o seu time saiba o que está fazendo e compreenda a realidade em que está inserido.

Existem inúmeras formas de melhorar o desempenho dos seus funcionários. O primeiro deles é proporcionando um ambiente seguro, no qual eles possam ficar à vontade para exercer suas funções. Ambientes de trabalho muito carregados de pressão, proibições e ordens costumam ser desmotivadores. É claro que não precisa afrouxar muito, apenas balancear.

Além disso, é interessante promover a realização de treinamentos, sobretudo no atendimento, que são as pessoas que vão lidar diretamente com potenciais clientes. Também se pode investir em workshops sobre determinados assuntos ou ferramentas que, eventualmente, você venha incorporar na empresa. Outras opções são a distribuição de material informativo, palestras, subsídio parcial de cursos e, entre outros, conversas em grupo.

Preste atenção nos feedbacks

As relações locatícias não são neutras nem unilaterais, nas quais inquilinos apenas alugam e proprietários recebem por isso. No meio disso tudo, acontece uma série de processos como o retorno verbal. As pessoas expressam aquilo que as agrada e também o que não as agrada. É comum esse diálogo no momento de negociação com clientes.

Esse procedimento acontece em vários ambientes: presencialmente, em visitas aos imóveis, por exemplo, mas também na internet. Como hoje é possível visitar espaços na internet, o feedback também vem de lá. Nesse sentido, é de extrema importância prestar atenção nas críticas e nas sugestões que são feitas.

Dessa maneira, você tem nas suas mãos uma poderosa ferramenta de avaliação da sua prestação de serviços. É possível identificar onde está errando, em quais ações você foi assertivo e quais caminhos precisa trilhar para melhorar. Isso porque o cliente é a matéria-prima do seu negócio, então a satisfação dele vai definir os rumos da imobiliária. Assim, estar aberto e atento a esses detalhes é uma forma de aprender com os erros e testar novas práticas.

Faça parcerias no setor imobiliário

Essa é uma ideia que sempre promovemos por aqui, pois pode ser algo muito proveitoso. Não é à toa aquele ditado que diz: “a união faz a força!” Isso porque dois, três ou mais são muito mais potentes do que apenas um. Nesse sentido, a sua imobiliária pode apostar em parcerias com serviços complementares, por exemplo.

Um deles pode ser com uma empresa que presta serviços de faxina, por exemplo. Com certeza essa é uma demanda dos seus inquilinos, pois muita gente não tem tempo para as tarefas do lar. Além disso, as surpresas nunca avisam a hora de chegar em casa. Os imóveis sempre estão sujeitos a ter vazamentos, problemas elétricos, infiltrações e uma série de problemas estruturais.

Assim, promover a parceria com uma plataforma de consertos e manutenções residenciais como a Fix pode ser uma solução. Estamos adaptados ao mundo virtual, pois o processo de contratação de eletricistas, encanadores e pintores, por exemplo, é totalmente digital. Além disso, as imobiliárias podem obter rentabilidade a cada serviço.

Não se esqueça de estar sempre atento às movimentações do mercado imobiliário, pois elas podem ser indicativos dos rumos que você deve tomar. A pandemia já nos deu um gostinho disso. No mais, tente se adequar às demandas dos novos tempos e estar em constante reciclagem que os seus negócios vão sempre caminhar bem.

Conheça a Fix!

A plataforma de serviços que conecta seus clientes aos melhores prestadores de serviços para consertos, reparos, instalações e manutenções.

Gostou do texto? Então deixe seu comentário e interaja com os nossos perfis nas redes sociais.