Praticamente qualquer mudança que é realizada exige um investimento, e trocar de moradia não é diferente. Calcular gastos na hora de sair de um imóvel alugado é imprescindível. E é preciso incluir nessa conta a soma de todos os débitos e possíveis reformas necessárias antes de devolver o imóvel.

Em alguns casos, onde os proprietários conhecem os inquilinos e tratam do aluguel diretamente, a relação entre eles pode ser mais próxima. Mas, quando o imóvel é alugado por uma imobiliária, essa relação entre as partes praticamente não existe, já que é intermediada pela empresa. Em qualquer um dos casos, quando o contrato chegar ao final é necessário devolver o imóvel em boas condições.

De fato, morar de aluguel envolve uma série de questões pertinentes, que devem ser avaliadas já no momento de assinar o contrato de locação. Em seguida, basta cumprir o que foi acordado, até realizar a entrega das chaves. Quer saber como funciona esse cálculo? Entenda tudo sobre o assunto a partir de agora!

Calcular gastos na hora de sair de um imóvel alugado: Quais?

Morar em um imóvel alugado é uma realidade para milhões de famílias brasileiras, e existem algumas vantagens e desvantagens desse tipo de habitação. Por isso, na hora que for deixar a propriedade, é necessário ficar de olho em algumas questões, como:

  • Pagar a multa;
  • Deixar as contas em dia;
  • Cancelar serviços de assinatura;
  • Avaliar a estrutura do imóvel;
  • Pintar as paredes;
  • Consertar torneiras pingando;
  • Trocar lâmpadas queimadas.

Ao calcular gastos na hora de sair de um imóvel alugado, você deve levar em consideração todos estes números. Mas, dependendo do seu caso, certamente alguma destas questões nem precisam ser consideradas. Por outro lado, existem inquilinos que possuem, além destas, outras questões que precisam ser acertadas.

Avalie o contrato antes de entregar o imóvel alugado

Caso você esteja de mudança marcada para um novo endereço, vale conferir o contrato de aluguel e o laudo da vistoria de entrada no imóvel. Geralmente esses documentos possuem questões que ajudam a definir o que deve ser feito antes de o inquilino deixar o local. A partir disso, será possível identificar todos os pontos que devem ser cumpridos antes de entregar o imóvel alugado.

O contrato, primeiramente, deve ser analisado antes da sua assinatura. É ele quem determina que não haverá exageros para nenhuma das partes, permitindo que ninguém saia em desvantagem quando o vínculo chegar ao final. Desse modo, a Lei do Inquilinato diz que, ao realizar a devolução das chaves, a residência precisa apresentar as mesmas condições de quando foi alugada.

Poucas pessoas têm o costume de tirar fotografias antes de ir morar em um apartamento ou casa alugada. É por isso que formalizou-se a vistoria de entrada no imóvel, iniciativa geralmente realizada por meio da imobiliária que registra com imagens e documentação técnica as condições do imóvel antes da mudança do novo inquilino. Assim, é possível mostrar quais eram as reais condições do local antes da assinatura do contrato.

Como funciona a multa para sair do imóvel alugado?

Como calcular gastos na hora de sair de um imovel alugado

Os contratos de aluguéis normalmente possuem uma multa, que deve ser paga pela parte que descumpriu o acordo, ou seja, que decidiu romper o vínculo antes do seu fim. Em suma, os contratos possuem duas modalidades: com tempo indeterminado (abaixo de 30 meses) e com tempo determinado (2 anos e 6 meses).

De modo geral, a multa equivale aos meses restantes de contrato, caso o documento não preveja um determinado valor de pagamento. Afinal, alguns indicam que deve ser pago o valor de 3 aluguéis, por exemplo. Sem esta informação, é necessário dividir o valor mensal pelo número de meses do contrato.

Em seguida, o valor obtido deve ser multiplicado pelo total de meses que faltam ser cumpridos pelo inquilino. Assim, será possível conhecer o valor total da multa. Veja um exemplo:

  • O aluguel era R$ 1.500;
  • Eram 42 meses de contrato;
  • R$ 1.500 / 42 = R$ 35,71.

Então, a pessoa ficou no imóvel por 20 meses, sobrando outros 22 meses pela frente:

  • R$ 35,71 X 22 = R$ 785,62. Então, este seria o valor da multa cobrada.

Além disso, os envolvidos podem chegar em um acordo para o fim do contrato, ou então o vínculo poderá ser rompido devido a alguma prática ilegal. Assim como a falta de pagamento do aluguel é um fator que pode garantir a quebra de contrato. Portanto, se o inquilino não cumprir com as suas obrigações enquanto habita o imóvel, os proprietários podem tomá-lo.

Vale, no entanto, sempre verificar as condições específicas previstas no seu contrato de aluguel, e conforme as condições da imobiliária que fará essa gestão.

Pague todas as contas

Antes de procurar os proprietários do imóvel para dar fim ao contrato, é importante ficar atento ao pagamento de todas as contas que envolvem a propriedade. Isso quer dizer que devem ser conferidos débitos como:

  • Água;
  • Luz;
  • Gás.

Por mais que as contas estejam em nome do inquilino, o proprietário pode ter problemas caso não sejam quitadas. Aliás, o locatário é o responsável por estes pagamentos até o momento que deixa a residência. Então, deve procurar as companhias de abastecimento e encerrá-las, para que não sejam emitidas novas faturas.

Além das contas comuns, é importante que sejam cancelados serviços destinados a este endereço, como: internet, linhas de telefone e TV a cabo. Contudo, é possível solicitar a alteração de endereço, para manter os serviços em seu nome.

Manutenção interna

Lembrando mais uma vez que ao devolver o imóvel alugado, é importante que o local esteja igual quando foi ocupado. Por isso, é importante conferir todos os detalhes, para identificar se existem ou não problemas hidráulicos, instalações elétricas com falhas, além de portas ou janelas com defeito. Em alguns casos, o proprietário deve ser avisado quando o problema acontece.

Para evitar atritos durante o fim do contrato, é melhor tomar todos os cuidados com antecedência. Aqui na Fix você encontra o serviço de “Devolução de Imóvel“. Basta fazer um pedido anexando o laudo da vistoria de entrada do seu imóvel alugado, e a nossa equipe vai até o local, analisa todos os problemas de acordo com o que consta no documento e então realiza um orçamento.

Essa é a melhor maneira de pagar um preço justo e devolver o imóvel em boas condições. Outra vantagem é que, realizando os principais serviços antes da vistoria de saída, o inquilino tem mais chances de acelerar a saída do imóvel e evitar custos desnecessários com dias a mais de aluguel durante o último mês de permanência no local.

Pintura das paredes

A maioria dos contratos indica que as paredes devem estar na mesma cor que foram encontradas quando o inquilinos chegaram ao imóvel. Portanto, se você pintou de verde uma parede que era branca, é melhor contratar um pintor para devolver a tonalidade branca. Além disso, se as paredes estiverem manchadas, devido a sujeira causada pelos locatários, também devem ser pintadas.

Acontece que algumas tonalidades perdem sua condição original dentro de pouco tempo. Se os inquilinos não tomarem muito cuidado, certamente ficarão sujas e precisarão de reparos. Por fim, dependendo da região onde fica o imóvel, a umidade também é um fator que causa esse tipo de problema e exige correções.

Torneiras pingando

Se as torneiras estiverem pingando, é responsabilidade do inquilino fazer a troca ou corrigir o problema. Justamente por esse ser um problema de desgaste com o passar do tempo, a lei diz que esse é um dos reparos necessários por parte do locatário. Portanto, vale conferir todas elas antes de entregar as chaves ao proprietário.

Lâmpadas queimadas

Por fim, os inquilinos devem deixar todas as lâmpadas em perfeitas condições de uso assim que deixarem o apartamento ou casa alugada. Por outro lado, se as lâmpadas já estavam queimadas quando o locatário foi morar no local, então podem ser deixadas dessa maneira. Contudo, é importante que isso seja comprovado sempre com base nos laudos de vistoria de entrada e saída do imóvel.

Conheça a Fix!

A plataforma de serviços que conecta você aos melhores prestadores para consertos, reparos, instalações e manutenções na sua casa.

Gostou do texto? Então deixe seu comentário e interaja com os nossos perfis nas redes sociais.




Dicas relacionadas:

fix-processo-seleção-prestadores-pessoas-esperando
Como é feito o processo de seleção dos prestadores?

Saiba como ser um prestador de serviço Fix e quais são as garantias para quem contrata os prestadores de serviço Read more

Como fazer devolução de imóvel locado antes do prazo
Como fazer devolução de imóvel locado antes do prazo

Comprar ou alugar uma casa ou apartamento é sempre uma decisão muito única, que precisa ser tomada com responsabilidade para Read more