Saber como coletar e analisar dados permite que sua imobiliária tome decisões de mercado melhores e saia em vantagem em relação à concorrência

Todos os dias, trilhões de dados são gerados na internet, e o big data é um dos conceitos mais recorrentes em discussões sobre o presente e o futuro da economia em todo o mundo. Com as imobiliárias, não poderia ser diferente.

Porém, enquanto antigamente muitas empresas viviam no escuro em relação a dados, hoje o excesso de informações disponíveis gera outro questionamento: o que fazer com a quantidade de dados que se tem em mãos?

Para isso, é cada vez mais importante contar com uma gestão de dados inteligente. Ou seja, estratégias e ferramentas que permitam captar e avaliar informações de forma mais precisa. Isso, por sua vez, possibilita a construção de hipóteses claras e uma tomada de decisão eficiente.

Veremos aqui as cinco perguntas que toda imobiliária deve se fazer para construir uma gestão de dados inteligente e eficaz. Com ela, será possível adquirir novos clientes, investir em imóveis mais rentáveis e obter vantagens frente à concorrência em um mercado tão competitivo.

Já se perguntou “o que eu espero dos dados?”

Antes de tudo, é preciso ter clareza sobre o que se quer obter dos dados. Ter essa clareza não é apenas importante em termos estratégicos, mas também representa um primeiro filtro para iniciar o trabalho de coleta. Com isso, a quantidade de dados se reduzirá com a exclusão de informações desnecessárias, facilitando a obtenção de insights valiosos por meio dos próprios dados.

Por isso, a definição dos motivos para coletar dados é o passo número 1. Cada empresa desenvolverá seus próprios objetivos no processo de captação de dados, mas podemos citar como exemplo o conhecimento do perfil do público e o entendimento das características particulares do local em que o mercado está inserido. Essas são informações básicas que podem constituir a base de ações futuras mais específicas de coleta de dados.

Como-coletar-os-dados

Como coletar os dados?

As informações podem vir de diferentes fontes, desde bases de dados à venda até o trabalho proativo da imobiliária para adquiri-los (seja com campanhas digitais pagas conquistando dados dos clientes, seja por plataformas e redes sociais onde está presente). Além disso, avaliar o engajamento do público nas redes sociais e no site da imobiliária também é uma forma de captar dados para guiar ações futuras.

Existem muitas outras formas de coleta de dados. Em geral, o ideal é que a empresa combine diferentes fontes de modo a obter um conjunto de informações o mais amplo possível e que permita descobrir oportunidades escondidas por trás da nuvem de informações disponíveis. Entre opções gratuitas e pagas, podemos citar ferramentas do Google como Trends, Analytics e Ads e empresas de análise de dados, como Cortex e Neoway.

Como-analisar-os-dados

Como analisar os dados?

O terceiro passo é o ponto crucial da gestão de dados. A análise é o que permite navegar no oceano de dados de forma a encontrar as informações que serão determinantes para dar vantagens comparativas à imobiliária mediante a concorrência. Idealmente, essa análise deve ser feita por meio de ferramentas digitais e por profissionais capacitados.

Isso porque o volume de dados coletados pode ser tão grande que contar apenas com o fator humano traz risco de perda de conteúdo e, principalmente, de tempo. Com soluções de automação, a análise dos dados é feita de maneira mais rápida e focada, extraindo as respostas que a imobiliária precisa para melhorar sua forma de agir no mercado.

O que os dados estão me dizendo?

Os dados falam, mas é preciso entender seu idioma. A análise de dados busca encontrar o que há de relevante nas coletas efetuadas pela empresa. Na sequência, deve-se buscar compreender a aplicação daquelas informações na prática da imobiliária. É nesse momento que hipóteses são formuladas para tentar transformar os dados em ações concretas e, consequentemente, benefícios para a empresa.

Os dados podem tratar, por exemplo, do perfil do público que busca um determinado tipo de imóvel. A partir daí, a imobiliária deve desenvolver estratégias para fazer com que compradores em potencial – enquadrados no perfil identificado – sejam impactados pelas ofertas da empresa que melhor se adequam às suas necessidades. A imobiliária coleta dados, aprende a lê-los, os interpreta e age baseado neles, o chamado data driven

O que fazer com os dados?

Chega a hora de finalmente decidir o que fazer com os dados coletados e analisados. O objetivo aqui é colocar em prática as hipóteses formuladas no passo anterior e verificar se os resultados pretendidos foram atingidos. O momento de ação com base nos dados é o reinício de um ciclo contínuo. Coleta, leitura, estratégia, ação. Coleta, leitura, estratégia, ação… Sempre buscando otimizar esse processo.

Toda a ação baseada em dados gera novas informações que precisam ser captadas, processadas e analisadas. Esse procedimento gera novas hipóteses que serão testadas para medir sua eficácia. E isso deve se repetir continuamente, com a realização dos ajustes necessários para atingir as metas propostas pela companhia, sejam elas quais forem.

O uso de dados é uma ferramenta importante, pois oferece às imobiliárias uma grande quantidade de informações sobre o mercado (e em especial seus clientes e potenciais clientes) e garante maior segurança na tomada de decisões. Uma gestão de dados inteligente é capaz ainda de localizar oportunidades que pareciam escondidas e maximizar os ganhos da empresa.

É a tecnologia a serviço do mercado imobiliário, auxiliando a empresa a encontrar e atrair leads, fazendo a ligação entre clientes e os apartamentos que se encaixam nos seus requisitos, reduzindo tempo de atendimento e custos e melhorando a satisfação e experiência do seu público.

Para além da gestão de dados, outra solução digital bastante vantajosa para as imobiliárias é a Fix. Você já nos conhece? Nossa plataforma conecta inquilinos, proprietários e imobiliárias a prestadores de mais de 15 categorias de serviços. Tudo isso de maneira digital e descomplicada, com qualidade e segurança!

Seja uma imobiliária parceira da Fix e conte com a gente para solucionar todos os problemas de manutenção e reforma que surgirem nos imóveis administrados pelo seu negócio sem dor de cabeça. Oferecer os serviços da Fix é mais uma maneira de incrementar o nível de satisfação e fidelizar os seus clientes. Torne-se agora mesmo um parceiro Fix.