Toda imobiliária já passou ou vai passar pelo encerramento do contrato de locação. O processo da entrega de chaves do imóvel alugado não precisa ser difícil. Basta fazer tudo da forma correta. É bastante simples, porém trabalhoso como qualquer processo de mudança. Por isso, trouxemos algumas dicas sobre a entrega de chaves do imóvel alugado.

Qual é o principal ponto que precisa ser observado na hora da desocupar o imóvel? O principal ponto é saber o que é responsabilidade do inquilino. Além disso, o que é responsabilidade da imobiliária. Atente-se ao contrato de locação. Além disso, para dúvidas maiores é possível consultar a Lei do Inquilinato (8245/91), responsável por regular as relações de compra, venda e locação de imóveis no Brasil.

Se você tem uma imobiliária e tem dúvidas quanto ao assunto, não se preocupe. Vamos esclarecer todos os pontos na sequência. Confira!

Desocupação do imóvel e entrega de chaves do imóvel alugado

Entre o processo de desocupação do imóvel e a entrega de chaves do imóvel alugado existem algumas fases. A primeira delas é o aviso de desocupação. Este deve ser feito pelo inquilino. Porém, ele é necessário apenas no caso de contratos de até 30 meses. E é prorrogado automaticamente. Se o contrato for superior a 30 meses não existe essa necessidade. Embora seja indicado fazer. Por isso, é importante que a imobiliária esteja sempre preparada para esse tipo de situação.

O aviso deverá ser feito por escrito. O termo de entrega de chaves do imóvel alugado é o documento oficial. É importante justamente para registrar esse trâmite. Dessa forma, o processo ganha mais legitimidade e transparência. O que confere segurança a ambas as partes. Esse documento deve constar a declaração de recebimento do imóvel, além de possíveis pendências do locatário como, por exemplo, o desligamento de serviços e a pintura.

Uma vez que todas as obrigações do locatário e locador estiverem cumpridas. É feita a entrega de chaves do imóvel alugado. Devem ser entregues todas as cópias, assim como controles de portões e tudo que dê acesso ao imóvel.

É importante lembrar que será preciso pagar a multa rescisória se o inquilino decidir sair do imóvel antes do período assinado em contrato. É comum que seja a quantia ideal para arcar com o aluguel de três meses. O valor geralmente é definido no documento.

O que é responsabilidade do inquilino na entrega de chaves do imóvel alugado?

Entrega de chaves do imóvel alugado: O que a imobiliária precisa saber

O processo de devolução do imóvel e entrega de chaves do imóvel alugado traz algumas responsabilidades ao inquilino. Na finalização do contrato entregar o imóvel do mesmo jeito em que foi encontrado é um dos pontos principais. Da mesma forma que o proprietário não pode alugar um imóvel que não esteja em boas condições de uso, o inquilino não pode devolvê-lo. Essa é a principal cláusula descrita na Lei do Inquilinato e na maioria dos contratos de locação.

Por isso, antes de receber as chaves, certifique-se de que o imóvel está em perfeitas condições. Se o inquilino fez alterações como buracos nas paredes, instalou cortinas, prateleiras, ele precisa desfazer tudo para a entrega de chaves do imóvel alugado. O mesmo vale para pintura, se ele encontrou o imóvel com as paredes brancas e pintou de outra cor, precisa refazer a pintura original. Essas questões devem estar descritas no contrato de locação, feito pela imobiliária.

A principal responsabilidade do inquilino na hora de devolver o imóvel alugado é deixá-lo como entrou, com a pintura e a limpeza em dia. Se tudo estiver nos conformes, dificilmente haverá problemas. A menos que surjam questões menos perceptíveis como problemas hidráulicos ou elétricos. Caso apareçam coisas decorrentes do uso do imóvel, o inquilino deverá arcar com os custos.

Além da questão estrutural do imóvel, o inquilino deve certificar-se de deixar todas as contas pagas. Assim como cancelar serviços de água, luz, internet, TV a cabo e tudo que estiver em seu nome. Essa medida serve também para evitar cobranças indevidas e até a negativação do CPF.

O que é responsabilidade da imobiliária na entrega de chaves do imóvel alugado?

Entrega de chaves do imóvel alugado: O que a imobiliária precisa saber

Um imóvel precisa de manutenções para que a sua estrutura permaneça sem apresentar problemas. Essa é uma tarefa de responsabilidade da imobiliária e do proprietário. Devem ser feitas manutenções de telhados, pisos, grades, rede elétrica, etc. No entanto, quando surge algum problema, muitas dúvidas aparecem sobre quem deve arcar com os custos, se inquilino ou imobiliária.

A melhor maneira de identificar o responsável é pensar quem causou o problema. Por exemplo, se a imobiliária não estiver em dia com a manutenção e o telhado começar a dar goteira, ela arca com o conserto. Agora se a manutenção está em dia e o problema surge porque o inquilino não costuma fazer a limpeza das calhas, então ele arca com os custos.

É uma questão de lógica, mas que nem sempre fica muito clara e pode gerar confusão. Existem casos em que alguém pode querer tirar vantagem. Há muitos relatos tanto de inquilinos quanto de imobiliárias. É preciso ficar atento a isso para que injustiças não ocorram.

Uma forma bastante eficiente de evitar que esse tipo de problema fique no bate boca é a vistoria. Para que essas questões fiquem claras a vistoria deve ser feita na entrada e na saída do imóvel.

Entrega de chaves do imóvel alugado: faça uma vistoria de saída

Entrega de chaves do imóvel alugado: O que a imobiliária precisa saber

Sempre que você for alugar um imóvel, faça uma vistoria de entrada. Pois, ela é essencial para que a sua imobiliária saiba o real estado da propriedade quando alugou. Se não havia problemas estruturais cujo conserto possa cair sob seu colo depois. Ela consiste em uma avaliação completa do imóvel, feita por profissionais qualificados para tal.

No Brasil, apenas engenheiros civis e arquitetos têm autoridade para emitir laudos de vistorias em construções e edificações. Muitas imobiliárias oferecem esse serviço, mesmo ele não sendo obrigatório por lei. Se a sua não fornece, está na hora de rever essa decisão. Isso traz maior legitimidade e menos prejuízo aos seus negócios.

O laudo de vistoria

O laudo de vistoria vai analisar as particularidades do imóvel alugado, cômodo por cômodo. Ele vai te dizer qual o estado das paredes, piso, teto, louça do banheiro, azulejos, portas e janelas, maçanetas, área de serviço, etc. Além disso, o laudo de vistoria do imóvel também avalia o sistema de energia, água e esgoto. Essa é uma excelente maneira de ter certeza das boas condições do imóvel. 

É importante fazer esse procedimento na entrada e também fazer a vistoria de saída na desocupação do imóvel. Isso porque você vai saber exatamente o que é ou não sua responsabilidade. Caso o inquilino se recuse a fazer reparos que não são de sua responsabilidade. Vai ficar mais fácil argumentar e identificar. Da mesma forma que vai ser mais tranquilo saber o que você realmente precisa consertar.  Além disso, haverá um documento caso você precise intervir na justiça.

O laudo deverá conter os detalhes do imóvel por escrito e por imagens. Com assinatura de ambas as partes e alguma testemunha, se houver. Um ponto importante é que se a sua imobiliária não fez a vistoria de entrada, ela não poderá exigir uma na saída. 

Reparos na hora da entrega de chaves do imóvel alugado

É bastante comum que os inquilinos tenham que fazer alguns reparos antes da entrega de chaves do imóvel alugado. Isso porque geralmente passam bastante tempo no imóvel e, inevitavelmente, acabam fazendo alterações em sua estrutura. O tempo de uso também pode fazer com que pequenos reparos sejam necessários.

Por exemplo, o contato dos móveis com as paredes pode sujá-las ou riscá-las. Nesse caso, vai ser preciso limpar ou pintar. Reparos podem ser desde os mais simples até mais complexos. Muitas pessoas costumam fazer mudanças maiores em casa justamente para deixá-las mais confortáveis e com um pouco da própria personalidade. Instalam-se quadros, espelhos, papéis de parede, texturas, entre outras coisas. Tudo isso vai precisar ser desfeito. 

A menos que a imobiliária ou o proprietário tenha autorizado. Pode acontecer de o inquilino querer mudar o azulejo da cozinha, por exemplo. É sempre obrigatória a comunicação com proprietário sobre qualquer alteração. Por isso, é preciso que isso esteja bem claro na hora de assinar o contrato.

Então, uma vez autorizado, não vai ser preciso desfazer. Por isso, lembre-se de documentar benfeitorias, caso o cliente opte por fazê-las.

Em conclusão, para economizar tempo e dinheiro, uma alternativa é solicitar os serviços da Fix, plataforma digital de consertos, reparos e manutenção residencial. Além disso, por meio da Fix, imobiliárias podem contratar serviços com preços acessíveis, de forma ágil, prática e segura. Nossos prestadores de serviços garantem as melhores soluções para você. Seja uma imobiliária parceira!

Conheça a Fix!

A plataforma de serviços que conecta seus clientes aos melhores prestadores de serviços para consertos, reparos, instalações e manutenções.




Dicas relacionadas:

saiba-quais-termos-digitais-sua-imobiliaria-precisa-conhecer
Saiba quais termos digitais sua imobiliária precisa conhecer

Conheça os principais termos digitais do mercado e alinhe aos seus objetivos de negócios no ambiente digital para alavancar sua Read more

a-transformacao-digital-impactou-os-corretores-de-imoveis-corretor-casa
A transformação digital impactou os corretores de imóveis?

Os corretores de imóveis estão atentos à transformação digital do mercado imobiliário? Novas oportunidades não param de aparecer.