Você sabe o que o mercado imobiliário pode oferecer para a geração Z? Essas pessoas que estão chegando agora ao mercado consumidor podem contribuir e muito com a economia. Mas, para isso é essencial que as empresas entendam qual é o perfil deles. Afinal, tem suas características e comportamentos.

O mercado imobiliário passa por transformações de tempos em tempos, seja com o desenvolvimento de novas tecnologias e plataformas ou com mudanças na forma de vender. Assim, a geração Z, formada por pessoas que adoram tecnologia, é beneficiada. Ainda assim, é necessário alguns ajustes.

Hoje você vai descobrir o que o mercado imobiliário pode oferecer para a geração Z e entender que é possível aumentar os lucros de uma imobiliária, construtora ou incorporadora, explorando esse novo público.

Quem faz parte da geração Z?

A geração Z é formada por jovens nascidos entre a segunda metade da década de 1990 e a primeira dos anos 2000. Então, podemos dizer que já fazem parte do mercado de consumo e as campanhas de marketing podem ser trabalhadas pensando neles. Mas, será que o mercado imobiliário pode aproveitar esse público para reforçar as vendas?

Em suma, a geração Z é diferente de todas as outras, o que é algo comum, já que os costumes mudam bastante considerando o passar dos anos. De fato, esse é um público que já nasceu conectado, sendo que praticamente não conseguem viver sem a presença da tecnologia em suas vidas.

Os especialistas dizem que os membros dessa geração não conseguem manter a concentração por muito tempo, já que perdem o interesse rapidamente. Desse modo, é preciso adotar uma estratégia de abordagem um pouco diferente, que seja capaz de conquistar a atenção das pessoas que fazem parte do grupo. Mas, a principal diferença é mesmo essa conectividade.

A geração Z está na internet, esteja também

A geração Z é extremamente conectada com a web, por isso é fundamental que a sua marca também esteja na internet. Aliás, todas as empresas devem buscar fisgar o público que está na web, já que assim é possível melhorar os resultados das vendas, por exemplo. No caso desse público em específico, se torna algo ainda mais importante.

Hoje em dia as pessoas já não precisam mais sair de casa para comprar um produto, a não ser que seja algo urgente. Elas podem simplesmente fazer uma busca na internet e identificar qual é o item mais adequado para o seu caso. Portanto, é importante que o mercado imobiliário saiba disso e ofereça possibilidades para os clientes.

O que o mercado imobiliário pode oferecer para a geração Z? Um atendimento virtual de primeira cai bem. Isso quer dizer que o site da empresa deve contar com um chat, bem programado e capaz de solucionar as dúvidas mais comuns das pessoas. Além disso, o WhatsApp Business pode ser outra ferramenta bacana neste momento.

Mercado imobiliário e geração Z: imóveis pequenos

A pandemia de Covid-19 fez com que muitas pessoas partissem em busca de novos espaços para morar, investindo em ambientes mais confortáveis. Assim, muitas famílias perceberam que seus imóveis deveriam ser reformados ou mesmo trocados. Afinal, passaram a ficar muito mais tempo em casa.

Contudo, a geração Z ainda não carrega essa tendência, sendo que os imóveis pequenos vieram para ficar. Em suma, não importa qual é a cidade em que eles moram, a busca por imóveis pequenos é maior entre os mais jovens. De fato, as cidades cada vez crescem mais, fazendo com que as exigências passem por transformações.

O mercado imobiliário precisa estar atento aos gostos dos novos consumidores, isso quer dizer que eles devem saber que a geração Z não se vê morando em grandes casas ou apartamentos. Isso acontece porque cada vez as pessoas se casam mais tarde, morando sozinhas por mais tempo, assim percebem que o tempo passado dentro da residência é curto.

Espaços comuns são valorizados

Por mais que a nova geração esteja em busca de imóveis cada vez menores, para eles os espaços comuns são importantes. Isso quer dizer o seguinte: não é porque o imóvel é pequeno que deverá deixar de ser luxuoso, até porque essa é uma das prioridades destes clientes.

Os espaços comuns consistem em academias no condomínio ou mesmo a presença de um bicicletário, tratado como algo tão importante quanto uma vaga na garagem. A presença de uma piscina é algo que pode atrair os jovens, principalmente em cidades onde o verão costuma ferver. Além é claro de um belo salão de festas.

Menos burocracia, por favor

O mercado imobiliário deve buscar formas de fazer com que os clientes não fiquem presos aos imóveis por muito tempo. Em relação às imobiliárias, é interessante que os contratos sejam mais curtos, para que em caso de alguma novidade, o locatário consiga sair sem problemas.

E ao falarmos sobre imóveis próprios, não adianta tentar vender informando que é possível lucrar na revenda. Essa geração está mais focada em viajar e aproveitar novas experiências do que ficar fixa em um único local para sempre.

Outra coisa importante: os jovens odeiam burocracia! Se a venda ou o aluguel de um imóvel é demorada, poderá acabar causando problemas para o fechamento do negócio. Levando isso em consideração, é importante que todos os procedimentos sejam simplificados, para tornar a negociação mais simples.

Eles buscam uma boa localização

O mercado imobiliário pode oferecer para a geração Z uma boa localização. Essa é uma das principais demandas, já que são pessoas em constante movimento e para eles é essencial morar em uma região com diversas possibilidades. Isso quer dizer que prezam por bairros com uma boa estrutura, desde que possam pagar por isso.

Isso quer dizer que os jovens não querem perder tempo com deslocamento, buscam por imóveis próximos de locais  como:

  • Mercados;
  • Padarias;
  • Shoppings centers;
  • Farmácias;
  • Restaurantes;
  • Bancos.

Os apartamentos nas zonas centrais costumam apresentar essas condições, já que são próximos dos principais comércios. Mas, em bairros mais afastados a busca é a mesma.

A gestão Z busca por sustentabilidade

Não devemos generalizar, mas boa parte dos membros da geração Z costumam estar ligados a questões sustentáveis e preferem produtos que entregam essa característica. Eles não estão preocupados apenas com o seu amanhã, mas com o futuro das próximas gerações. E isso vale também para a escolha de imóveis.

O mercado imobiliário precisa seguir essa tendência e oferecer opções que respeitam a natureza. Afinal, essas pessoas estão de olho em opções renováveis de energia, economia de água, telhados verdes e ainda a manutenção de espaços. Assim, são questões que podem aproximar o novo público do seu negócio.

É fundamental ficar atento ao que a sociedade impõe, fazendo com que o mercado prospere. Por isso, é fundamental entender o que a sociedade exige atualmente, mantendo o seu negócio assertivo. Em relação a geração Z, essa questão da sustentabilidade é um dos principais pilares.

Conheça a Fix!

A plataforma de serviços que conecta seus clientes aos melhores prestadores de serviços para consertos, reparos, instalações e manutenções.

O que achou do conteúdo? Deixe a sua opinião nos comentários e interaja conosco pelas redes sociais!




Dicas relacionadas:

o-futuro-do-setor-imobiliario-o-que-sao-imobiliarias-digitais-maos-teclando
O Futuro do Setor Imobiliário: O Que São Imobiliárias Digitais?

Entenda o que é uma imobiliária digital, sua importância nesses novos tempos e os reflexos das novas formas de trabalho Read more

experiencia-do-cliente-porque--a-imobiliaria-deve-investir-casa-chave-fix
Experiência do cliente: por que e como a imobiliária deve investir?

Os clientes estão cada vez mais exigentes e é preciso ficar atento às tendências para não prejudicar os negócios