Como o futuro dos portais no setor imobiliário influenciam no dia a dia das imobiliárias e dos corretores?

Confira abaixo na visão de Marcelo Dadian, VP de novos negócios do ZAP+, e Marcos Leite, CEO ZAP+ na OLX Brasil.

Uma das principais preocupações das empresas hoje em dia é a experiência do cliente, bem antes do início da jornada, durante ela, no fim e também no pós-venda. O conceito do do One Stop Shop, também chamado de One Stop Market, nada mais é que um ambiente, virtual ou físico, em que o consumidor pode fazer compras de diferentes itens em um só lugar. Tudo isso sempre pensando na melhor experiência do cliente: fácil e prática. No conteúdo abaixo, você entenderá um pouco mazis sobre o futuro dos portais no setor imobiliário na visão de grandes empresários do setor. 

Um dos grandes movimentos esperados para os portais é a unificação das mais diversas soluções em um só lugar, como comprar, vender ou alugar. Além disso, há também um esforço contínuo para melhoria de todas as etapas da jornada no setor imobiliário. Desde a busca de um imóvel do cliente final a serviços para corretores imobiliários, onde eles podem fazer agendamento de visitas, ter fotos e filmes melhores para mostrar a seus clientes com praticidade.

“A tecnologia dos portais poderá impactar a jornada de financiamento do consumidor desde o começo da sua busca por um imóvel, uma vez que já existem modelos preditivos para entender o que ele busca a fim de ter a possibilidade de oferecer produtos similares que estejam dentro de suas expectativas”

Marcelo Dadian, VP de novos negócios do ZAP+

O intuito dessas e de outras tecnologias é acompanhar o cliente em todos os momentos de sua jornada, visando que tenha a melhor experiência possível.

Todos esses serviços podem ser feitos internamente e também plugando parceiros, pois sabemos que a jornada do cliente é bastante extensa, com vários pontos. Existem parceiros para a parte de documentação, de mudança, de manutenções e reparos, como a Fix, de seguros, entre outras. Por isso, sejam corretores, imobiliárias, compradores ou outros players que atuam para ajudar nesse processo de compra, venda e locação, o objetivo dos portais, como a ZAP+, é de se tornar um hub concentrando todas essas soluções com foco em praticidade de ponta a ponta.

“Nós, como ZAP+, trabalhamos tanto com imobiliárias quanto com usuários finais. Não temos ambição de nos tornarmos imobiliárias. É importante ressaltar que estamos aqui em prol dos nossos parceiros. Queremos usar da nossa tecnologia para construir ferramentas para que nossos parceiros possam ser cada vez mais eficientes”

Marcos Leite, CEO ZAP+ na OLX Brasil

Uma mudança de capacitação, nesse sentido, pensando nas imobiliárias e corretores, acabará por movimentar o mercado de maneira mais rápida, aumentando também a conversão de vendas no mercado imobiliário. Esse trabalho – que já está sendo feito – trará um impacto de grande escala no setor. Toda parte de serviços, financiamento e agendamento, por exemplo, na mão dos corretores e de fácil acesso na hora das tratativas para poder fechar negócio, bem como sua capacitação nessas ferramentas, auxiliará todo processo de venda e espera-se que seja transformacional para o mercado.

Além de oferecer tecnologia para todo esse ecossistema do mercado imobiliário, um portal, como a ZAP+, tem o intuito de ser uma fonte de conhecimento e capacitação para todos os profissionais. E essa parece ser parte importante no futuro dos portais no setor imobiliário, influenciando, consequentemente e em partes, o futuro do setor imobiliário como um todo.

o-futuro-dos-portais-no-setor-imobiliario-tela-zap-fix

A importância da transparência e qualidade dos anúncios nos portais

Muitas vezes é possível ver anúncios de imóveis duplicados nos portais de forma geral, ou anúncios de imóveis diferentes no mesmo prédio, mas com valores diferentes. Isso porque o mesmo imóvel poderá ir para vários corretores, já que não é exclusivo, e esse anúncio aparecerá de forma duplicada também para os usuários finais. Há diversas tecnologias e estratégias sendo desenvolvidas para mitigar essas questões. A exemplo, o estabelecimento de uma pontuação para subir um anúncio, onde ele será classificado de acordo com a quantidade e a qualidade das fotos e informações fornecidas.

A falta de informações e sua pulverização acaba atrapalhando bastante a experiência do cliente e não a torna prática, pois hoje em dia o usuário precisa entrar em diversos portais para fazer comparativos – e nem sempre encontra. Por isso, segundo Marcos Leite, pensando no futuro dos portais no mercado imobiliário, o ideal é que haja uma unificação desses anúncios, um dos grandes objetivos da ZAP+. Tudo disponível em um só lugar.

Para isso, um grande trabalho terá que ser feito na parte de verificação desses anúncios, certificar que esteja ativo, que é real e que todas informações estejam corretas. Em seguida, capacitar o corretor e a transação em si. Para Marcelo, a exclusividade de um imóvel seria um caminho para resolver boa parte dessas questões, pois acaba afetando a transparência dos anúncios. Por isso, incentiva uma forte curadoria nesses anúncios.

Marcelo afirmou que alguns estudos usando big data, que é um processo que sistematiza o grande fluxo de informações para interpretá-las a fim de favorecer e sugerir estratégias, revelaram os tipos de perguntas mais frequentes de potenciais clientes (leads), provenientes desses anúncios.

Na maioria das vezes, a pergunta está relacionada ao preço do imóvel do anúncio. Os anúncios trazem o preço em si, mas nem sempre com o valor de IPTU e condomínio, no caso de apartamentos, que é uma informação que o lead com certeza espera obter. A partir do momento em que há melhoria na qualidade do anúncio, com fotos e descrições fiéis do imóvel, por exemplo, você gera mais liquidez – pois estará gerando leads mais qualificados, mais informação e ranqueando melhor esses anúncios. Nesse caso, além da transparência, é fundamental a qualidade e a quantidade das informações.

LGPD BAIXE O EBOOK

o-futuro-dos-portais-no-setor-imobiliario-reuniao-fix

A transformação digital no setor imobiliário

Contudo, Marcelo ressalta que o mercado imobiliário brasileiro ainda é bastante offline, onde muitas das ações estão baseadas em estratégias tradicionais. A pandemia acabou por acelerar a transformação digital, fazendo com que os corretores percebessem que teriam que se transformar digitalmente. “A grande mudança vai ser quando todos realmente perceberem que eles precisam olhar para o consumidor, para sua experiência”, afirma.

Segundo Marcelo, os números de anúncios em vídeo no portal da ZAP+ têm crescido. No início da pandemia havia um registro de 5%, que subiu para 15% hoje em dia. Isso já mostra que imobiliárias e corretores estão entendendo mais sobre o que o consumidor quer ver, o que ele precisa para decidir. 

Há muita experiência digital hoje em dia, onde as pessoas, na palma de suas mãos, podem pedir comida e transporte, por exemplo. A partir disso, é natural que elas comecem a comparar com a experiência de outros setores. Por que o mercado imobiliário não pode se aproximar desse tipo de experiência? A diferença, então, está aí: subir o nível de experiência do cliente para que essa busca seja com muito menos fricção e mais simplicidade.

Marcos reforça que, por mais óbvio que possa parecer, o foco no consumidor precisa ser prioridade a fim de poder oferecer a melhor experiência. Ao comparar com mercados internacionais, nota-se que o grande foco é no atendimento ao cliente. Em mercados mais maduros, por exemplo, a partir do momento em que o lead entra em um portal, por exemplo, a rapidez de como é feito o primeiro contato acaba sendo um grande diferencial. Grande foco no atendimento por parte dos corretores. Segundo ele, no Brasil ainda há bastante espaço para melhoria nesse aspecto.

Segundo Marcos, os investimentos online no Brasil ainda são baixos se comparados à comissão de vendas de imóveis no mercado brasileiro. Por isso, há um grande trabalho a ser feito – e os portais poderão auxiliar bastante nisso – para ajudar os players a movimentarem mais esse mercado. 

O atendimento ao cliente, como em qualquer indústria, acaba sendo um grande diferencial. E há muito sendo feito visando capacitar esse movimento.

Assista o papo completo: Confira mais um conteúdo inédito e exclusivo produzido pelo nosso time juntamente com Marcos Leite (CEO ZAP+ na OLX Brasil) e Marcelo Dadian (VP novos negócios do ZAP+).

Para mais conteúdos como esse, acompanhe nosso blog e nossos canais nas redes sociais! A Fix, uma plataforma que conecta consumidores a prestadores de serviços de forma prática, tem trabalhado para auxiliar imobiliárias e profissionais do setor a entender esse novo momento, seja por meio de Lives, conteúdos em blog e consultorias. Tem alguma dúvida sobre o tema? Fale com a gente!

Leia também: A transformação digital impactou os corretores de imóveis?

CTA FIX PARA IMOBILIÁRIAS




Dicas relacionadas:

lgpd-para-imobiliarias-quais-mudancas-a-nova-lei-trouxe-capa6
5ª FixLive: LGPD para imobiliárias: quais mudanças a nova lei trouxe?

LGPD para imobiliárias: Descubra os principais impactos da LGPD no setor imobiliário e veja como você pode adequar a sua Read more

como-definir-um-diferencial-competitivo-para-sua-imobiliaria-capa
Como definir um diferencial competitivo para sua imobiliária?

Diferencial competitivo: Conhecer seu público e seus clientes é peça chave no sucesso de sua imobiliária, veja nossas dicas.