Além dos custos fixos ao morar sozinho, é preciso considerar os gastos emergenciais e esporádicos.

Quanto custa morar sozinho(a)? Essa é uma dúvida bastante comum para quem começou a pensar em ter um lugar para chamar de seu. Infelizmente, não existe um cálculo exato como resposta por causa das milhares de variáveis que envolvem morar sozinho pela primeira vez, a depender do seu estilo de vida, região de interesse, tamanho do imóvel, entre outras razões. Contudo, elencamos alguns pontos que precisam ser considerados para que você consiga ter uma melhor ideia de quais seriam seus principais custos.

Lembrando que esses gastos podem ser reduzidos caso decida dividir com alguém. Para muitos, é um primeiro passo que o deixa mais próximo de ter um lugar só seu. Por isso, nesse momento, é importante você pensar a respeito do tamanho do local para onde quer ir e por quanto tempo pretende ficar, se possível. Prefere ficar sozinho? Vai dividir com alguém? Será temporário? Com isso em mente, sua decisão vai cada vez mais tomando forma.

Os pontos de atenção abaixo te auxiliarão a entender de forma macro os gastos que envolvem morar sozinho. Vamos começar pelos principais:

Moradia: aluguel, condomínio, o que mais?

Claro que o aluguel é um dos principais fatores, pois além desse custo, caso decida ir para um apartamento, é importante considerar que a grande maioria cobra uma mensalidade referente ao condomínio, além do valor do aluguel. Esse preço pode variar de acordo com os benefícios oferecidos. Como sabemos, o valor do aluguel também pode variar bastante conforme a região do imóvel, se é mobiliado ou não, seu tamanho, se possui garagem, entre outros fatores.

Além disso, é comum que o locatário pague o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do imóvel, dividido nas parcelas mensais. Por isso, antes de realizar a locação, converse com sua imobiliária e entenda quais outras taxas podem existir em relação ao imóvel de interesse. Pode ser que haja taxas de serviços, seguro contra incêndio, entre outras.

quanto-custa-morar-sozinho-como-se-preparar-calculadora

Contas mensais: quais preciso considerar?

Água, energia e gás.Seja numa casa ou em um apartamento, certamente essas três contas precisam ser consideradas. Se você costuma passar bastante tempo em casa, como em um trabalho home office ou exercendo algum hobby, é importante considerar que geralmente a energia é a conta mais alta e possui variantes de acordo com as bandeiras tarifárias e as condições de geração de energia. A água e o gás vão variar de acordo com sua rotina, mas são geralmente contas de menor valor. 

Outras contas que devem ser consideradas são as contas de telefone e internet e, se for possível, TV a cabo ou plataformas de streaming. Em tempos de pandemia, temos passado boa parte do tempo em casa, seja estudando, buscando entretenimento ou trabalhando, o que justifica a necessidade de ter internet e uma conta de telefone. Então, se for morar sozinho – ou mesmo acompanhado – e seu orçamento permitir, não se esqueça de considerá-las para seu conforto!

quanto-custa-morar-sozinho-como-se-preparar-feira

Alimentação: mercado, feira e agrados

Este é um dos pontos mais importantes a ser considerado. A alimentação costuma ser um dos gastos mais altos. Em tempos de pandemia, onde o dólar flutua bastante, os impactos vão diretamente para as prateleiras dos mercados. 

Uma dica é não fazer compras mensais, pois pode acarretar em desperdícios por causa dos alimentos perecíveis. Se quiser aproveitar promoções, por exemplo, prefira itens como materiais de limpeza e higiene pessoal. Uma outra dica para quem busca morar sozinho é, ao se mudar para o novo local, conhecer os comércios da região para entender onde será mais vantajoso comprar determinados tipos de comida, por exemplo, bem como feiras.

Além disso, é preciso considerar os agrados, como uma sobremesa, uma bebida, um presente ou até mesmo os gastos em aplicativos de delivery. Por mais pontuais que possam ser, no fim do mês a soma poderá fazer uma diferença no seu orçamento.

Carro e transporte

O meio de transporte também é um ponto a ser considerado. Se tiver carro, lembre-se de acrescentar na sua prospecção de gastos mensais custos como seguro, eventuais manutenções e revisões, combustível, pedágios, entre outros. Uma dica é: apartamentos e/ou condomínios que possuem uma ou mais vagas, tendem a ser mais caros. Então, leve isso em conta na hora de escolher um imóvel.

Se não tiver carro e utilizar o transporte público para se locomover, também é importante considerar, pois no montante, também seu tem peso.

quanto-custa-morar-sozinho-como-se-preparar-homem-tecnico

Manutenção, limpeza e serviços

O valor das manutenções e serviços domésticos podem variar bastante. Nem sempre você terá que fazer, é claro, mas é bom considerar uma reserva para esses gastos pontuais. Às vezes, até mesmo antes de entrar no seu futuro lar, você pode ter vontade de fazer algumas reformas ou ajustes para deixar o espaço conforme seu gosto. Inclusive, se busca dicas para decoração, separamos 13 ideias simples para te inspirar.

Algumas tarefas simples podem ser feitas por si mesmo, tais como pintar paredes, trocar tomadas ou lâmpadas e até mesmo reformar ou montar móveis. Contudo, lembre-se que determinadas atividades exigirão habilidades e ferramentas específicas, não esquecendo de sempre verificar com o proprietário ou sua imobiliária sobre esses ajustes e o que de fato está no contrato para não gerar desacordos e dores de cabeça. Por isso, considere a contratação de um facilitador, tal como a Fix. Por meio de alguns toques no aplicativo, você terá seu problema resolvido – e sem sair de casa. São diversas categorias de serviços, você recebe orçamentos rapidamente, pode parcelar o pagamento e garantia do serviço oferecido.

Além disso, se seu tempo for escasso, considere uma parte de seus custos para limpeza. Para demais serviços que você não tenha tempo ou habilidade para fazer, um marido de aluguel poderá resolver seus problemas.

Ressaltamos que é fundamental sempre verificar com o proprietário e/ou a imobiliária se o que precisa ser feito é realmente da responsabilidade do locatário. Às vezes, pode ser dever do proprietário. Também é importante entender se o que você pretende fazer em termos de reformas ou decorações, por exemplo, terão que ser desfeitos ao devolver o imóvel.

Lazer e gastos emergenciais

Além dos custos fixos como aluguel, conta de luz e de água, por exemplo, é preciso lembrar dos gastos emergenciais que podem surgir quando você estiver morando sozinho. Infiltrações, instalações de certos equipamentos – tal como ventilador de teto que pode ser mais complicado, encanamentos entupidos, entre outros, podem gerar um custo inesperado.

Por fim, é válido ressaltar que esses são pontos para que você considere em seu orçamento, não que necessariamente você terá esses gastos. O intuito é mostrar quais gastos precisam ser considerados a fim de mitigar surpresas que podem extrapolar seu orçamento e te deixar apertado. 

Como vimos, é importante se planejar para morar sozinho. Considere essas possíveis despesas em seu orçamento e não seja pego de surpresa! E lembre-se, se precisar, você pode contar com os milhares de prestadores de serviços da Fix para facilitar seu dia com praticidade e agilidade!

Você também pode se interessar:

quebrou queimou estragou? chame a fix, baixe o app




Dicas relacionadas:

escritura-publica-documento-essencial-para-dar-validade-a-uma-transacao-imobiliaria
O que é e para que serve a escritura pública?

Escritura pública: na hora de comprar ou vender um imóvel, além de se preocupar com a mudança, você precisa deste Read more

multa-de-condominio-conheca-todos-detalhes-de-seu-funcionamento-capa
Multa de condomínio: conheça todos detalhes de seu funcionamento

De quem é a responsabilidade da multa de condomínio? É possível recorrer? Conheça seus direitos e deveres