Consolidação do home office e novas gerações promovem mudanças na forma como o público avalia os imóveis e cria novas prioridades na hora de escolher onde morar.

A escolha de um imóvel para alugar envolve muito mais fatores do que questões básicas como metragem e preço do local. Cada pessoa possui suas razões particulares para decidir entre esse ou aquele apartamento, mas há tendências para o setor imobiliário que podem ser captadas por profissionais do mercado e também por meio de pesquisas com o público final: os inquilinos.

Um desses levantamentos é o Data ZAP +, que entrevista anualmente centenas de pessoas que planejam alugar um imóvel ou fecharam um contrato de aluguel nos últimos 12 meses. Pesquisas dessa natureza permitem identificar os principais anseios do público e entender como desenvolver estratégias de sucesso, bem como a melhor maneira de anunciar imóveis para alugar.

Nesse artigo, você vai conferir algumas das atuais tendências para o mercado imobiliário, com aquilo que o público mais tem buscado em imóveis para alugar.

Mudancas-do-home-office

Mudanças do home office

O home office veio para ficar para boa parte das pessoas. E essa mudança reflete diretamente no que se espera da casa. Se antes, para muitos, o apartamento era apenas o local de descanso, sua transformação em ambiente de trabalho criou novas demandas.

Para além da necessidade de ter um cômodo (ou parte dele) destinado exclusivamente ao trabalho, o público também quer imóveis mais amplos. Em especial, a busca é por apartamentos que tenham mais cômodos e contem com varanda ou sacada. A ideia aqui é a vontade de ‘mudar de ares’ entre trabalho e casa em um mesmo ambiente.

Preferencia-de-quem-ainda-trabalha-home-office

Essa tendência se confirma pelos dados da DataZAP+. Entre os 179 entrevistados que seguem trabalhando remotamente ou em forma híbrida, 83% desejam imóveis com mais área útil, 76% buscam apartamentos com varanda e 73% querem morar em locais com mais cômodos. Um pouco mais atrás, 54% dos participantes querem imóveis com quintal.

Localização do imóvel

Todo bom corretor sabe da importância da localização do imóvel para seus clientes. A pesquisa DataZAP+ reforça essa afirmação, mas mostra que há diferenças geracionais importantes quando o assunto é saber exatamente o que o público deseja ter perto de sua casa.

As principais preferências são gerais, envolvendo todas as faixas etárias. Em geral, o público quer morar próximo de vias de acesso e avenidas e ter uma boa oferta de supermercados, padarias e açougues na região. As mudanças começam daí pra frente.

Preferencia-de-localizacao-grafico-01

Enquanto 42% dos entrevistados das gerações Y e Z, ou seja, nascidos a partir de 1980, querem morar perto de parques e áreas verdes, essa preferência atinge apenas 21% nas gerações X e o chamado ‘baby boomer’, que são os nascidos entre 1945 e 1980. Um pouco menos chamativa, essa diferença entre gerações também se mostra no desejo por shoppings, teatros e clubes (28% x 17%, respectivamente).

Preferencia-de-localizacao-grafico-02

E quais as preferências das gerações mais velhas em termos de localização? Ainda que 12% deles queira morar perto da praia, contra 5% das gerações mais novas, a maior diferença geracional favorecendo a Geração X e os boomers foi a opção ‘Nenhum item’, demonstrando que o público mais jovem, em geral buscando seu primeiro imóvel, está mais exigente.

Delivery room e itens na área social

A área social do condomínio também é muito importante na hora de se escolher um imóvel para alugar. Para captar as preferências atuais do público, a pesquisa DataZAP+ dividiu a questão em itens convencionais e não convencionais.

Nos convencionais, poucas surpresas. Os três itens mais votados, na casa dos 30% de indicação, foram academia de ginástica, piscina externa e churrasqueira. Mais atrás, outros velhos conhecidos do mercado imobiliário, como salão de festas, bicicletário, playground e quadra poliesportiva.

A situação muda de figura na lista dos itens não convencionais. Opções presentes em muitos condomínios Brasil afora, como sauna, piscina aquecida e salão de beleza foram deixados para trás. Em seu lugar, o pódio é ocupado por escolhas que refletem as mudanças recentes na forma como lidamos com o espaço de moradia.

Em primeiro lugar, com 34% de menções, aparece o chamado delivery room (ou mensageria). Isto é, espaços para guarda de produtos entregues. Com isso, as encomendas ficam organizadas e protegidas, sem transtornos para o pessoal da portaria e outros moradores. Isso ainda reduz o contato do morador com o entregador, algo valorizado pós-pandemia.

Em seguida, o público afirmou dar preferência por minimercados na área do condomínio e espaço pet, para deixar os bichinhos ao sair para o trabalho, por exemplo. Isso mostra como o condomínio não é mais apenas um local para o lazer no fim de semana, mas um ambiente que precisa ser funcional, facilitando a vida dos moradores.

Tecnologias que facilitam a vida

Aspectos tecnológicos também pesam na decisão do público sobre que imóvel alugar. O principal deles, segundo os entrevistados da pesquisa DataZAP+, é o isolamento acústico do apartamento. Novamente, fica claro como estar em casa em um ambiente tranquilo é cada vez mais importante para as pessoas e os condomínios devem estar bastante atentos a essa questão.

Em seguida, com a preferência de cerca de 60% dos respondentes, aparecem itens como tomadas no padrão brasileiro, de três pinos, aplicativo próprio do condomínio, para transmissão de comunicados e outros dados, e Wi-Fi disponível nas áreas comuns do prédio.

Assim, a adoção de recursos tecnológicos se mostra crucial para imobiliárias e demonstra como toda a experiência dos clientes do setor passa hoje pela tecnologia. O mercado já está mais do que habituado, por exemplo, a utilizar sites de busca para anunciar imóveis e empresas sem presença na internet correm o risco de perder espaço para a concorrência.

O mesmo vale para reformas e consertos nos apartamentos. Você sabia que é possível entrar em contato com prestadores de serviço e agendar visitas de técnicos sem precisar sair de casa? É isso que a Fix oferece.

Nossa plataforma conecta imobiliárias, proprietários e inquilinos a prestadores de mais de 15 categorias de serviços de reparo e manutenção residencial, deixando a vida dos moradores do condomínio mais fácil, solucionando problemas com qualidade e segurança e sem complicação. Quer saber mais? Venha conversar com um de nossos especialistas!